OBRAS

Uma seleção de obras que realizei ao longo da minha vida

LINHA DO TEMPO

Algumas exposições e eventos das quais fiz parte

CASA BOSSA

O Projeto M.U.S.A aconteceu entre os dias 16 e 18 de setembro na Casa Bossa, no Shopping Cidade Jardim, em São Paulo. Estruturada com uma linguagem visual semelhante às Bienais de Artes, o evento constroi uma narrativa que aborde três vertentes: arte, moda e design.

Com a finalidade de fomentar a formação de artistas e sua produção e também ampliar o acesso à arte, focando em: tendências de mercado; fortalecimento da economia criativa; conversas com profissionais de outros campos do conhecimento; debates sobre moda e suas influências na atualidade.

Ano: 2019

THE MOON ARK

Em 2021, a Universidade Carnegie Mellon estará enviando o primeiro museu para a Lua a bordo de um módulo astrobótico chamado “The MoonArk”, é um presente da vida e da esperança para os futuros seres humanos incorporados por todas as artes, ampliando a missão lunar para refletir sobre a importância da Lua em nossas vidas.

O artista foi um dos poucos brasileiros selecionados entre os 300 artistas de vários segmentos (artes plásticas, teatro, dança, literatura, música). Todos terão seus trabalhos expostos permanentemente na Lua.

Saiba mais: Moon Arts Project (http://moonarts.org)

Ano: 2021

Entrevista Esens

Entrevista que dei para o Aplicativo de audiobooks Esens, que promete entregar a essência de conhecimento de cada título em pílulas editadas por especialistas em literatura.

Enio Longo para #esensapp: desafie-se todos os dias para saber mais e chegar aonde você quer. 🚀 Sua curiosidade é infinita, seu tempo não. Devore quantos livros quiser por dia! #audiolivros sumarizados em 15min.

Gostou? Baixe o App 🙂

Ano: 2019

MUSEU DO AMANHÃ

O Museu do Amanhã inaugurou em abril de 2017, a exposição Inovanças – Criações à Brasileira. A mostra temporária, em cartaz no Rio foi dedicada à criatividade do povo brasileiro, aplicada não a “jeitinhos” ou “gambiarras”, mas a melhorar a qualidade de vida das pessoas, e a diminuir os impactos que causamos no pedaço de planeta em que vivemos.

São 39 grandes invenções recentes em cartaz, uma mistura interessante de criações de alta tecnologia com outras classificadas como “tecnologias sociais”.

Saiba Mais: https://museudoamanha.org.br/

Ano: 2017

Pinacoteca de SP

O trabalho com cervejaria mineira Wäls, que desafiou o artista plástico Enio Longo a criar, pela primeira vez, obras de nanoarte feitas com cerveja e seus ingredientes.

O artista ingressou neste universo após uma exposição em Israel e, desde aí, tem se aperfeiçoado na técnica, carregando alguns títulos importantes no currículo. Em 2014, teve a imagem de seu quadro publicada no conceituado jornal The New York Times e, em 2015, foi eleito o quarto melhor artista do mundo em nanoarte.

Saiba Mais: https://www.hypeness.com.br/

Ano: 2015

NanoArt

A NanoArt é uma técnica que cria obras visuais a partir de imagens de partículas extremamente pequenas. Enio, ao lado de seu irmão, o professor doutor da UFSCar Elson Longo, vem desenvolvendo há anos trabalhos de NanoArt, tanto que em 2012 participou em Tel Aviv/Israel de uma exposição desta tendência.

Seu empenho é tamanho nesta técnica que em 2015 foi eleito o 4º artista mundial no desenvolvimento da NanoArt, tendo participado da exposição NanoArt21, em São Francisco/EUA.

Ano: 2012

Enio Longo

Um pouco sobre o artista e carreira

BIOGRAFIA

Enio Longo é artista brasileiro, nascido na capital / São Paulo que de retrata o cotidiano ligado ao Surrealismo e o conflito classes sociais. Sua obra inicial, o Labirinto, é uma homenagem aos mestres do cinema: Luis Buñuel, Michelangelo, Antonioni, Sergio Leone, Akira Kurosawa, Paolo Pasolini, Felini, entre outros.

Cronologia

A obra Canto Mudo, de 1980, retrata sua visão sobre Cristo, de maneira menos lírica.

1979 – Formado em Licenciatura em Comunicação Visual pela Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP). Inicia o seu trabalho com a exposição “Labirinto” (1975); em 1984 expôs A vida de Cristo, surrealista, com o tema “Canto Mudo”. Em 2012, ele apresentou seus trabalhos da NanoArt na coletiva de imprensa em Tel Aviv, Israel.

Em 2015 foi eleito 4º artista mundial no desenvolvimento da NanoArt, na exposição Nanoart21, em São Francisco, e, em outubro do mesmo ano apresentou esta exposição na Pinacoteca de São Paulo (Brasil), com grãos e cerveja líquida varre. Ele expôs o projeto da cerveja Nanoart no Instituto Inhotim, o maior museu da América Latina.

Em 2017, participou da mostra coletiva “Exposição Inovanças: Criações à Brasileira”, no Museu Amanhã, no Rio de Janeiro, Brasil. No mesmo ano, o seu trabalho foi exibido na Exposição Permanente de Nanoarte na Universidade Alexandru Ioan Cuza, em Iasi, Roménia.

Em 2018 recebeu a medalha de ouro na categoria Artista Contemporâneo na Mostra de Arceburgo, em Minas Gerais. Em setembro, participou do 5º Festival Internacional de Nanoarte na Grécia.

Em 2019, participou da FEAC_Design Collective – Feira Experimental de Arte Contemporânea da Casa Bossa do Shopping Cidade Jardim.

Em 2020, foi convidado a participar da exposição coletiva digital “France-Chine Art-Expo”, junto com artistas franceses, chineses, dinamarqueses e armenios. O assunto principal é como a pandemia que devastou o mundo (Covid-19), de 12 de Setembro a 12 de Dezembro de 2020.

Seu próximo projeto é participar, em 2021, do Moon Arts Project (http://moonarts.org), onde sua obra será incorporada a outras como: artistas plásticos, arquitetos, músicos, teatro, balé, poesia, ciências, humanidades e tecnologias. No total, serão 300 artistas convidados que verão suas obras expostas permanentemente na Lua.

Falar agora
1
Gostou de alguma obra?
Olá! 👋 Fale comigo no WhatsApp caso queira mais informações ou esteja interessado em adquirir alguma obra.